Festejar a Passagem de Ano com espumante




Espumante é a bebida da Passagem de Ano

Espumante para a Passagem de AnoO espumante é um dos ícones das festas de Reveillon, independentemente se dá pelo nome de champanhe, espumante, cavas ou prosseco.

O primeiro vinho espumante do mundo surgiu no século XVII, pela mão do monge beneditino Don Pérignon. Quem não conhece o champanhe Don Pérignon?!  Nos últimos tempos, este néctar dos deuses tornou-se presença obrigatória  nos festejos da noite de fim de ano. Brindar ao novo ano com espumante é já uma tradição indispensável a muitos milhares de pessoas no mundo inteiro

Como servir o espumante

O acto de servir o espumante tem algumas regras que convém seguir:

  • Para evitar a alteração do sabor e o congelamento da rolha, que dificulta a abertura do espumante, deve colocar a garrafa num balde com gelo até cobrir metade da garrafa. A colocação no gelo deve ocorrer apenas vinte minutos antes de servir a preciosa bebida.
  • Não agite a garrafa, pois isso provoca a perda das características da bebida, além da perda do líquido. O espectáculo é bomito mas, mais vale não tentar.
  • Sirva o espumante em taças de vidro ou cristal transparente, chamadas flutes, que devem estar ligeiramente inclinadas no momento de receberem o espumante. O formato alongado dos flutes tem a ver com o facto de manterem as bolhas por mais tempo.
  • Coloque inicialmente um pouco de espumante e, após alguns segundos, preencha o resto do copo, até ao limite de dois terços do volume da taça. 
  • Segure o copo pelo pé para o espumante não aquecer com a temperatura de sua mão. 

Ah, depois de servir um bom espumante na Passagem de Ano, divirta-se e entre bem no novo ano!

 






Sobre Carlos Silva

Carlos Silva adora viajar e conhecer novas culturas. Todos os anos procura novos locais para celebrar a noite de Réveillon.

Categorias: Passagem de Ano | Tags: , , , | 1 comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Fim de Ano 2010 na Madeira | Passagem de Ano

Deixe um comentário

Preencha os campos obrigatórios *